Fauna do Parque Nacional Peneda Gerês

No Parque Nacional Peneda Gerês estão identificadas 226 espécies de vertebrados o que é representativo a nível nacional e internacional da quantidade de espécies protegidas pela Convenção de Berna, 65 das quais pertencem à lista de espécies em risco do Livro Vermelho Português.

Algumas das espécies mais típicas que podem ser encontradas: o corso, o lobo ibérico, a coruja, o gato selvagem, a salamandra lusitana, a víbora, o garrano, a cabra Gerês, o esquilo vermelho, o lagarto e a águia de Bonneli.

  • Esquilo Vermelho

    O esquilo vermelho tem um comprimento típico de 19 a 23 cm (excluindo a cauda), uma cauda de 15 a 20 cm de comprimento e um peso entre 250 e 340 g. Eles usam cavidades em árvores e ninhos de cuco para nidificar. É um animal solitário e tímido.

  • Cabra do Gerês

    A cabra selvagem voltou ao Parque Nacional. Já existem rebanhos de 300 a 400 cabras. Um verdadeiro tesouro da fauna portuguesa!

  • Gado Bovino

    Algumas raças são específicas para as regiões do Parque Nacional Peneda-Gerês, como a raça Barrosã (Montalegre) e Cachena (Serra do Soajo). Criado em liberdade, este tipo de gado gera uma carne de qualidade e sabores únicos.

  • Aves de Rapina

    Várias aves de rapina podem ser avistadas principalmente ao longo de penhascos e regiões mais rochosas, como a águia Bonneli, a águia redonda, abutre, falcões, etc.

  • Mocho

    O mocho galego é um pequeno pássaro de rapina noturno com uma grande cabeça arredondada. Ele apresenta uma plumagem castanha com manchas brancas no rosto dorsal e esbranquiçado com marcas castanhas no rosto ventral, mas apresenta menos contrastes do que as outras espécies de rapinas noturnas.

  • Corso

    Animal que simboliza o Parque Nacional Peneda-Gerês, esquivo e pequeno. O Capreolus capreolus, emblema do Parque Nacional, está aqui bem representado, com várias populações em situação favorável.

  • Garrano

    É uma antiga raça equestre que vive em liberdade nas várias regiões do Parque Nacional. O Garrano, cavalo pequeno e robusto distribui-se pelo Minho e Trás-os-Montes e é uma raça autóctone criada de forma de bravia e selvagem.

  • Lobo Ibérico

    Lobo Ibérico (Canis lupus signatus) é uma subespécie do lobo cinzento que ocorre na Península Ibérica. Uma vez que é muito abundante, a população atual deve ser de cerca de 2000 indivíduos, dos quais cerca de 300 habitam o norte de Portugal.

  • Salamandra Lusitana

    É um anfíbio pertencente à ordem Caudata, endêmica ao noroeste da Península Ibérica. É uma salamandra pequena, com um corpo alongado, com uma longa cauda de seção circular e preto ou castanho com duas linhas de ouro que se juntam na base da cauda.

X