Flora do Parque Nacional Peneda Gerês

O coberto vegetal das serras do Gerês, Amarela, Peneda e Soajo e dos planaltos da Mourela e Castro Laboreiro é dominado por carvalhais e formações arbustivas.

Os carvalhais ocupam parte dos vales dos rios Ramiscal, Peneda, Gerês e Beredo (ICNF) sendo as principais espécies o carvalho-negral Quercus pyrenaica e o carvalho-alvarinho Quercus robur. Na área do Parque Nacional da Peneda-Gerês, em altitudes mais baixas e em vertentes mais expostas ao sol, destacam-se o carvalho-alvarinho, o sobreiro Quercus suber e a gilbardeira Ruscus aculeatus.

Em altitudes superiores verifica-se a presença de manchas florestais dominadas por carvalho-negral Quercus pyrenaica.

  • Carvalho

    O coberto vegetal das serras do Gerês, Amarela, Peneda e Soajo e dos planaltos da Mourela e Castro Laboreiro é dominado por carvalhais e formações arbustivas.

  • Azevinho

    O Azevinho (Ilex aquifolium) é um arbusto de folha persistente da família das Aquifoliaceae, cultivado normalmente para efeitos ornamentais devido aos seus frutos vermelhos.

  • Medronho

    O medronheiro é uma árvore frutífera e ornamental podendo atingir mais de 2 metros de altura. Os seus frutos são comestíveis e usados para confeccionar marmeladas ou aguardente.

  • Carqueja

    Há muito que é utilizada como “chá para tudo” até como condimento, no famoso arroz de carqueja. Os benefícios do chá de carqueja incluem a melhoria da circulação sanguínea, da digestão.

  • Lírio do Gerês

    Ex-libris do Parque Nacional da Peneda-Gerês, floresce normalmente em junho em zonas de solos ácidos, distribuída na faixa altitudinal entre os 600 e 1300 metros, constituindo povoamentos de baixa densidade em fendas rochosas.

  • Quita-Merendas

    Também conhecido por Merendera montana, do nome vulgar espanhol (também quita merendas, por florescer nos princípios de outono, quando a tarde já é mais curta, logo as gentes do campo já não necessitam de merenda).

  • Hipericão do Gerês

    O Hipericão-do-Gerês (Hypericum androsaemum) é das poucas plantas portuguesas com o nome de uma região. Não deve ser confundido com outro hipericão (Hypericum perforatum), planta vivaz, com porte e aspeto distintos, muito utilizado como planta medicinal.

  • Plantas Carnívoras

    A planta atrai os insetos que acabam por ficar presos nos seus pêlos que possuem umas gotículas viscosas. À medida que o inseto se vai debatendo para se libertar, as folhas movem-se, muito devagar, numa espécie de abraço mortal.

  • Cogumelos do Gerês

    O Parque Nacional da Peneda-Gerês é fértil em múltiplas variedades de cogumelos uns comestíveis, outros pouco recomendados… Todos os anos são apanhadas várias espécies comestíveis que alimentam verdadeiros petiscos para os apreciadores.

X